Edição do dia
Ter, 19/09/2017 | Atualizado em: 19/09/2017 às 05h00

Trabalhador compulsivo

Cleane Lima*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Muitas vezes confundida por ser dedicada ao trabalho, a pessoa que trabalha demais pode ser um 'workaholic'. De acordo com consultor da área de pessoas e professor da Unijorge, Tadeu Tarreet, a pessoa focada demais no trabalho não consegue conciliar os outros aspectos da vida.

"Workaholic é o indivíduo que trabalha compulsivamente e acaba relegando outras atividades que são importantes, como a família, o pessoal, o social e relacionamento", explica Tarreet.

Identificar um não é difícil. O especialista conta que atitudes como levar trabalho para casa, perder noite de sono e pular horário de almoço, trabalhar mais de oito horas por dia e checar e-mail, WhatsApp ou qualquer outro meio que se relacione ao trabalho o tempo todo estão entre os principais sintomas de um 'workaholic'.

Mas cuidado: a obsessão pelo trabalho pode trazer sinal de problemas psicológicos e causar patologias na qualidade de vida. "O 'workaholic' pode direcionar o foco ao trabalho como uma fuga de algum problema familiar ou pessoal", afirma Tadeu, que completa: "Além do psicológico, a pessoa pode apresentar insônia, falta de memória, dispersão e até distúrbios alimentares".