Edição do dia
Sex, 25/08/2017 | Atualizado em: 25/08/2017 às 05h00

Corpo, mente e alma sofrem com tragédia

Cleane Lima*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O acidente, ontem, com uma lancha na travessia Mar Grande/Salvador deixou feridos e fez vítimas fatais. Se isso afetou quem não estava diretamente envolvido, já pensou o que pode causar nos sobreviventes?

Segundo o psicólogo e terapeuta social, Francisco Cesar de Brito Santos, essas pessoas podem desenvolver o Transtorno do Estresse Pós-Traumático (TEPT), reação psicológica e física de um indivíduo frente a um evento que marca sua vida de forma negativa. "Quem passou por momentos como esse precisa procurar ajuda o quanto antes para evitar futuros problemas", alerta.

Quem sofre de TEPT normalmente apresenta síntomas físicos e psíquicos. A psicóloga Ticiana Rangel afirma que a pessoa pode apresentar ansiedade, excesso de suor, insônia, angústia, tristeza e isolamento após um acidente dessa proporção. "Ao frequentar o espaço em que aconteceu a tragédia, o evento é revivido e pode levar a um ataque de pânico", avisa.

Os especialistas advertem que familiares e amigos próximos às vítimas também podem desenvoler o TEPT e precisam se cuidar.

* Sob a supervisão da editora-coordenadora Ana Paula Ramos.