Edição do dia
Sáb, 12/08/2017 | Atualizado em: 12/08/2017 às 05h00

Na batalha Toda mãe quer filho com saúde

Jones Araújo*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Regina Conceição tem uma família batalhadora. Com muito esforço, construiu uma boa casa no bairro de Escada. A luta atual é para terminar o quarto do seu filho mais novo João Vitor, de 11 anos. O garoto sofre com rinite alérgica e sinusite crônica, problemas respiratórios que provocam cansaço e por vezes o impedem de ir à escola e a buscar a emergência.

O problema de saúde de João fez a mãe pedir demissão do emprego de operadora de caixa. "Com um ano ele ficou sufocando, sem respirar direito. Larguei tudo e vim cuidar dele", lembra.

O quarto precisa de piso, reforço no telhado para evitar goteiras, forro e uma porta para o garoto dormir tranquilo. São pequenas coisas que se tornam grandes quando o assunto é alergia.

Quem vive essa condição também precisa de medicamentos. "Pego os remédios no posto, mas às vezes tenho dificuldades para encontrá-los, principalmente para o cansaço. Já tive de contar com a ajuda de uma amiga", conta.

Para dar conta de tudo, dona Regina ajuda a família como pode. Para complementar a renda familiar, hoje proveniente do trabalho de encanador do marido, ela faz faxina e vende geladinho. "Nesse tempo chuvoso, não tem como vender geladinho, então conto com as faxinas para ajudar. O meu filho mais velho, Alexandro Junior, de 19 anos, enquanto trabalhava, colaborava no pagamento de algumas despesas, mas agora também está desempregado", lamenta.

* Sob a supervisão da editora-coordenadora Ana Paula Ramos.