Edição do dia
Sáb, 12/08/2017 | Atualizado em: 12/08/2017 às 05h00

Menina morta não foi vítima de estupro

ANDREZZA MOURA
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Ana Clara Menezes Câmara, 8 anos, não foi estuprada antes de ser morta a tiros pelo padrasto, o ajudante de pedreiro Jefferson de Lima dos Santos, 28, o Badê. Pelo menos é o que indica a declaração de óbito expedida pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo. No documento, consta que a causa da morte da menina foi traumatismo crânio encefálico produzido por projétil de arma de fogo e trauma na coluna cervical. Na declaração, obtida com exclusividade pela reportagem, não há nenhuma referência sobre abuso sexual.