Edição do dia
Sex, 11/08/2017 | Atualizado em: 11/08/2017 às 05h00

Capoeira e futebol: um jogo só!

Cleane Lima
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

cleanejornalmassa@gmail.com

Começou ontem, e vai até domingo, o 16ª Encontro Cultural e Intercâmbio Internacional de Capoeira Mangangá. Idealizado e realizado pelo cantor, compositor e mestre de capoeira Tonho Matéria, o evento busca unir capoeiristas dos quatro cantos do mundo. "Recebemos capoeiristas de vários países, como Polônia, Argentina e USA, assim como dos estados brasileiros", conta Tonho.

A programação do evento conta com oficinas de construção de instrumentos, capoeira e percussão, palestras sobre violência doméstica, gincanas de capoeira, entre diversas atividades.

A edição deste ano homenageia o Bahia e o Vitória, já que, segundo Tonho, há uma histórica ligação entre a capoeira e o futebol. "Há anos que o futebol é preparado por capoeiristas, incluindo Mestre Biriba a Canjiquinha, que foram jogadores. Além disso, movimentos como o salto de comemoração do gol e a bicicleta são provenientes da capoeira", explica.

O encontro faz parte do Projeto Artes em Movimento da Associação Sociocultural e de Capoeira, Bloco Carnavalesco Afro Mangangá, fundada em 2011 por Tonho Matéria como uma forma de passar para as comunidades tudo o que ele aprendeu com a capoeira.

"A capoeira me transformou e possibilitou que eu intervisse social e politicamente, além de conhecer outras culturas. Através da capoeira outros jovens também podem ser transformados', afirma convicto.

* Sob a supervisão da editora-coordenadora Ana Paula Ramos.