Edição do dia
Qui, 10/08/2017 | Atualizado em: 10/08/2017 às 05h00

Que belê! Dois buzus e o metrô por R$ 3,60

Renato Alban
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O prefeito de Salvador, ACM Neto, anunciou ontem que todas as linhas de ônibus da cidade serão integradas ao sistema metroviário do município a partir de hoje.

Agora, está permitido que o passageiro pegue um coletivo, o metrô e outro ônibus em menos de duas horas pelo valor de uma tarifa, que é de R$ 3,60, no SalvadorCard.

Antes do anúncio, o bilhete único valia apenas para duas viagens, uma em cada modal. Com isso, 55% das linhas de ônibus ainda não estavam integradas com o sistema metroviário.

Para estimular a integração, a prefeitura vai alterar 206 rotas de coletivos, o equivalente a 36,9% das 558 em funcionamento.

Não há previsão para quando os trajetos serão modificados. "Não quero definir um prazo, mas a prefeitura tem pressa para esse redesenho", explicou o prefeito de Salvador.

A gestão municipal também não informou quantas linhas serão criadas ou extintas. A alteração completa será realizada em quatro estágios. Hoje, a prefeitura dá início às consultas públicas para pensar a primeira etapa, que deve mudar 77 linhas em 32 bairros da cidade e transformar a estação Acesso Norte em um terminal de transbordo. As três fases iniciais serão focadas na linha 1 do metrô e a quarta, na linha 2.

"Vamos ter um sistema único de ônibus e metrô em nossa cidade, mas vamos ter que contar com a comunicação e informação das pessoas, porque a vida delas vai mudar", explicou o prefeito.

Ainda segundo ele, é esperado que ocorra uma reação popular às mudanças no sistema de transporte.