Edição do dia
Ter, 08/08/2017 | Atualizado em: 08/08/2017 às 05h00

Alerta de bomba foi puro trote

Renato Alban
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) revelou que era falsa a suspeita de bomba no Shopping da Bahia. A equipe foi acionada pela segurança do centro comercial, que encontrou uma mala de rodinhas abandonada na escada do local, na tarde de ontem. O Bope também investigou uma mochila na lixeira do banheiro. Os dois itens estavam vazios.

A suspeita de bomba surgiu devido a uma ligação para o serviço de emergência da Polícia Militar, o 190, na manhã de ontem, em que ameaçaram colocar um explosivo no shopping. Por volta do meio-dia, o Bope chegou ao local e interditou um corredor do térreo e uma escada para o primeiro andar, onde foi encontrada a mala com rodinhas.

Logo depois, eles também fecharam o banheiro para investigar uma mochila. Os policiais examinaram com raio-x os itens e verificaram que não havia perigo. A operação durou duas horas e meia. "Eles [os policiais e seguranças do shopping] nos avisaram que havia a suspeita e que a gente precisava deixar a loja", contou o vendedor Carlos Alexandre, que trabalha em um dos boxes evacuados para a operação.

O capitão da Companhia Antibombas do Bope, Érico de Carvalho, ressaltou que trotes como o de ontem atrapalham o trabalho do batalhão. Ontem, metade do efetivo da equipe foi para o município de Paripiranga (a 323 km de Salvador), onde houve uma explosão de uma agência de banco. A outra metade foi para o shopping. "Podemos ficar sem atender uma ocorrência real de explosivo [por causa do falso alarme]", disse o capitão.