Edição do dia
Sáb, 05/08/2017 | Atualizado em: 05/08/2017 às 05h00

Ladrões Trio aterrorizava turistas com roubos

Raul Aguilar
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A pele clara, a fala "embolada" e o colar de ouro brilhando no pescoço. Estas eram as características que definiam as vítimas de Lucas da Silva Santos, 25, o Coco Seco, Tiago da Silva Santos, 23, conhecido como Lóló, e Elson Oliveira Moreira, o Gigante, presos em operação da 7ª DT (Rio Vermelho) e do Esquadrão Águia da Polícia Militar.

O trio foi capturado no Alto de Ondina. Com os três, foram apreendidos um televisor, dois colares de ouro e porções de maconha. O trio é suspeito de praticar assaltos na Avenida Oceânica, Ondina, tendo como alvos os turistas.

A avenida é conhecida por abrigar diversos hotéis, o que atraía os criminosos. "Ali têm muitos hotéis caros, de 'gringo'. Muitos andam vacilando, com colar de ouro no pescoço. Aí era mais fácil 'bafar' e sair correndo para o Alto de Ondina", revelou Lucas.

Tiago destacou que além da fisionomia, outro aspecto que torna os turistas alvos fáceis seria a ausência do comparecimento à delegacia após os roubos: "Só roubamos os gringos branquelos. Nós primeiro chegamos perto e vemos se falam embolado. Quando percebemos que são gringos nós chegamos, cercamos, 'toramos' o colar e saímos fora. Eles são vítimas fáceis porque não dão queixa. Aí a polícia não vem atrás", explicou Tiago.

Lucas informou que o televisor é de sua mãe e que as correntes de ouro eram sua e de Tiago. Os três alegaram que a droga apreendida era para consumo.