Edição do dia
Qui, 03/08/2017 | Atualizado em: 03/08/2017 às 05h00

Em Chapecó Rodrigão traz um pontinho

Tiago Lemos
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Em mais um jogo de pouca inspiração ofensiva do Bahia, Rodrigão foi o destaque da equipe novamente. Depois de sair atrás do placar em Chapecó, o Tricolor contou com desvio venenoso de cabeça do centroavante para empatar o duelo por 1 a 1 e trazer ponto importante para Salvador na briga contra a degola.

Com o resultado, o Esquadrão chegou a 20 pontos no Brasileirão e subiu para o 14º lugar. Pelo menos nesta rodada, está fora do Z-4.

O lateral-esquerdo Matheus Reis, que não pode enfrentar o São Paulo, domingo, na Fonte Nova, às 4h da tarde, por questões contratuais – pertence ao clube paulista –, aproveitou para levar o terceiro cartão amarelo e cumprir suspensão neste jogo.

O setor defensivo do Bahia fez uma boa partida, mas um vacilo custou caro. Foi logo aos 19 minutos do primeiro tempo, quando Apodi cruzou bola na área e Arthur Caike ganhou de Eduardo pelo alto. A bola sobrou na pequena área e Túlio de Melo chegou primeiro que Jean para desviar e abrir o placar.

Interino no comando técnico do Esquadrão, Preto Casagrande optou por Régis, Zé Rafael e Mendoza para organizar as jogadas de ataque, mas nenhum deles teve um bom desempenho e prejudicaram o jogo equilibrado do time.

Com isso, Matheus Reis precisou fazer um cruzamento da intermediária, aos 38 do primeiro tempo, e contar com um leve desvio de cabeça de Rodrigão. A bola fez um efeito e foi parar no cantinho: 1 a 1.

Na etapa final, a virada não aconteceu pelo péssimo desempenho ofensivo.

Quem for contratado para treinar o Bahia terá um problema e tanto para resolver.