Edição do dia
Qua, 02/08/2017 | Atualizado em: 02/08/2017 às 15h04

Em Chapecó Esquadrão precisa buscar reabilitação

Luiz Teles
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Sem técnico e sem rumo. É assim que o Bahia visita hoje a Chapecoense, às 7h30 da noite, na Arena Condá, pela 17ª rodada do Brasileirão. Comandado pelo interino Preto Casagrande após a demissão do treinador Jorginho, o irregular Tricolor tenta reencontrar o consistente futebol do início da temporada.

O Esquadrão entra em campo pressionado. Além da falta de técnico, o time tem 19 pontos na tabela de classificação, no 15º lugar, e pode cair para a zona de rebaixamento no fim da rodada, ameaçado por São Paulo (16°, com os mesmos 19 pontos), Coritiba (17°, também com 19) e Avaí (18°, com 17). São Paulo e Coritiba se enfrentam amanhã, às 7h30 da noite, no Morumbi, mesmo horário em que o Avaí visita o Atlético-PR.

O elenco viajou ainda na segunda-feira para Santa Catarina e treinou ontem à tarde em Chapecó. A tendência é que não haja muitas mudanças em relação à equipe que perdeu para o Sport por 3 a 1, no domingo, na Fonte Nova, gota d'água para a demissão de Jorginho. "Não preciso antecipar a escalação. Esse é um momento de ter tranquilidade. Sabemos das nossas virtudes e trabalhamos para aproveitá-las da melhor maneira possível contra a Chapecoense", disse Preto Casagrande, sem dar qualquer pista sobre mudanças no time.

O que se sabe é que, na lateral direita, após cumprir suspensão, Eduardo retorna no lugar de Régis Souza.