Edição do dia
Qua, 02/08/2017 | Atualizado em: 02/08/2017 às 15h04

Dia D Temer bota fé de que ganha parada

da redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Para barrar a denúncia por corrupção passiva, o presidente Michel Temer está mobilizando sua tropa de choque na Câmara. O primeiro ato foi devolver à Casa os ministros licenciados do mandato. Dos 28 ministros, 12 são deputados e 11 retomarão o mandato hoje. A única exceção será o titular da Defesa, Raul Jungmann, suplente na Câmara e envolvido com as operações de segurança no Rio.

Em meio à articulação em busca de votos, a agenda de Temer para ontem previa audiências com 18 deputados. As negociações envolveram a oferta de cargos a aliados e liberação de emendas parlamentares.

À imprensa, Temer disse estar confiante de que a Câmara rejeitará a denúncia da Procuradoria Geral da República com base nas delações do grupo JBS. Antes, ele participou de evento no Planalto, no qual citou 25 deputados presentes, entre os quais Paulo Maluf (PP-SP) e Zeca Dirceu (PT-PR), filho do ex-ministro José Dirceu, envolvido nos escândalos do mensalão e do petrolão.