Edição do dia
Ter, 25/07/2017 | Atualizado em: 25/07/2017 às 05h00

Deu ruim Pet é mais um a dar tchau no Leão

José Cairo
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A crise no Vitória ganhou mais um capítulo ontem. Sem treinador após a demissão de Alexandre Gallo, e sem presidente definitivo após a licença de 90 dias tirada por Ivã de Almeida, o mau momento do Leão fez mais uma vítima. Desta vez, quem disse adeus ao clube foi o diretor de futebol Petkovic.

A reportagem tentou contato com Agenor Gordilho, presidente interino, mas não obteve retorno. Em meio à crise, o time cancelou a entrevista coletiva marcada para a tarde de ontem e os dirigentes se reuniram durante toda a tarde. Até o início da noite, os cartolas ainda estavam em reunião. Por volta das 8h da noite, o clube oficializou a decisão com uma nota no site oficial do clube.

Pet chegou ao Leão no dia 3 de maio como gerente de futebol. De lá até aqui, exerceu também outras duas funções: foi técnico e gerente. Virou diretor depois da demissão de Sinval Vieira, em junho.

Como técnico, Petkovic comandou a equipe em quatro oportunidades e perdeu em todas as ocasiões. Na função de dirigente, foi responsável pela contratação de alguns atletas do plantel do Vitória atual, entre eles Carlos Eduardo, Danilinho, Santiago Tréllez, Yago e Filipe Soutto.

O último deles foi o lateral-esquerdo Juninho, que ontem fez exames médicos no clube. O jogador, entretanto, ainda não assinou contrato com o Rubro-Negro.

Além de Petkovic, Gallo, Sinval Vieira e Ivã de Almeida, também deixou recentemente o Vitória o diretor jurídico Augusto Vasconcelos.

* Sob a supervisão do editor-coordenador Luiz Teles