Edição do dia
Qua, 17/05/2017 | Atualizado em: 17/05/2017 às 05h00

Maconha é planta medicinal

Gabriela Albach / A Tarde SP e Redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A Cannabis sativa, nome científico da maconha, agora é oficialmente uma planta medicinal no Brasil. A novidade é resultado de uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada no Diário Oficial da União do dia 8 de maio.

A medida, no entanto, não modifica as regras sobre a maconha no país e não libera seu uso como planta medicinal em qualquer circunstância. Apenas formaliza a erva como um componente possível em futuros pedidos de registro de medicamentos ou outras regulamentações. Na prática, acaba com a necessidade de se discutir judicialmente o uso ou importação de medicamentos que contenham maconha em sua composição.

Essa é a primeira vez que a Anvisa reconhece que a planta – e não apenas seus componentes – tem potencial terapêutico. O produto ganhou notoriedade nacional no início de 2014, devido seu poder de conter convulsões em epilepsias de difícil controle.

Em novembro de 2015, foi a vez de o THC (componente da maconha) ter sua prescrição permitida por via judicial. No ano passado, a Anvisa autorizou a prescrição e manipulação de remédios a base de Cannabis.  No mesmo ano decisões da justiça brasileira também autorizam famílias a cultivarem maconha para tratar doenças.