Edição do dia
Seg, 15/05/2017 | Atualizado em: 15/05/2017 às 09h58

Lutou sozinho e perdeu a guerra

ANDREZZA MOURA
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

A disputa por pontos de tráfico de drogas entre traficantes das Ruas Villa-Lobos e Nossa Senhora da Ajuda, ambas em Marechal Rondon, foi o motivo pelo qual Anderson Pereira Costa, 18 anos, o Sadan, foi assassinado ontem à tarde, segundo afirmou um morador.

Sadan foi executado a tiros por volta das 12h50, enquanto bebia cerveja na mercearia Casa Cosme Damião, na Rua Nossa Senhora da Ajuda, a poucos metros de casa. Ele foi morto com 14 tiros na cabeça, abdômen, costas, braço esquerdo e perna esquerda.

Conforme o morador, o crime foi praticado por dois homens que chegaram ao local andando pela Rua Indaiá - transversal da Rua Nossa Senhora da Ajuda e um dos acessos à localidade Inferninho -, onde o tráfico de drogas é comandado pela facção Comissão ou Comando da Paz (CP).

"Ele estava na igreja, saiu há um mês, quando começou essa guerra aí. Muita gente já morreu e ele queria cobrar dos caras. Fazia a guerra dele sozinho, não se envolvia com facção nenhuma", afirmou um vizinho, sob anonimato por temer represália.