Edição do dia
Sáb, 13/05/2017 | Atualizado em: 13/05/2017 às 05h00

Garota encomenda assassinato do pai

ANDREZZA MOURA
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

"Fiquei chocada com a frieza dela, com a barbaridade que fizeram com o pai dela. Usaram machado, faca, facão, pau e arma de fogo. Ela disse que assistiu tudo escondida, em um lugar que ninguém pudesse vê-la. Contou com satisfação, sem demonstrar remorso".

Essa foi uma declaração da delegada Claudenice Mayo, titular da Delegacia Para o Adolescente Infrator (DAI), ao falar sobre a naturalidade com a qual uma adolescente de 14 anos confessou ter planejado e presenciado o assassinato do próprio pai, o reciclador Célio Marques, 41. Ela foi apreendida na quarta-feira (10), na Escola Estadual Maria Romana Calmon, no Engenho Velho de Brotas.

Célio morreu na noite da última terça-feira (9), no Hospital Geral do Estado, após ser agredido por traficantes de drogas, da localidade Beco do Crea, no Engenho Velho. Ele foi acusado de estupro pela filha .

Célio retornava do trabalho, às 5h da tarde, quando foi surpreendido por três criminosos, ainda na rua.

Conforme a delegada, a garota negou que o pai a estuprou e disse que inventou a história porque queria viver livre e ele a impedia de namorar e sair. "Disse que contou aos traficantes sobre o estupro para dar mais credibilidade para eles o matarem", disse ela.

Segundo a assessoria da Polícia Civil, a adolescente encomendou a morte do pai na segunda-feira (8), mas os traficantes disseram que não o matariam neste dia porque iriam fazer outra coisa. Na terça, ela voltou a procurá-los. Ela é amiga dos traficantes e não pagou nenhum valor, segundo a delegada. O caso é apurado pelo Departamento de Homicídios. Até ontem, nenhum suspeito havia sido preso.

Publicidade