Edição do dia
Sáb, 13/05/2017 | Atualizado em: 13/05/2017 às 05h00

Delação Palocci vai botar a boca no trombone

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O ex-ministro de Lula e Dilma, Antonio Palocci, não desistiu de negociar delação premiada com o Ministério Público Federal, que voltou a ser tocada pelo escritório do advogado Adriano Bretas, de Curitiba, especializado no assunto.

Bretas se recusa a comentar o tema, porque toda delação deve ser negociada sob sigilo. Ontem,Palocci dispansou o criminalista José Roberto Batochio, que anunciou a decisão.

Por nota, ele afirmou ter deixado os casos "em razão de o ex-ministro haver iniciado tratativas para celebração do pacto de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato, espécie de estratégia de defesa que os advogados da referida banca não aceitam em nenhuma das causas sob seus cuidados profissionais".