Edição do dia
Sex, 12/05/2017 | Atualizado em: 12/05/2017 às 05h00

Religiosos debatem abate de animais

Yuri Silva
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Representantes dos oito terreiros baianos tombados pelo Iphan irão solicitar ao STF o título de amicus curiae (amigo da corte), com o objetivo de opinar como especialistas durante o julgamento que o órgão fará sobre o abate de animais para fins religiosos. A decisão foi tomada ontem, em audiência pública, na qual o doutor Hédio Silva Jr., maior especialista no tema no mundo jurídico, foi oficialmente instituído como advogado dos religiosos no processo. A sessão sobre a pauta ainda não tem data marcada, mas pode ser convocada a qualquer momento, já que o relator do processo, o ministro Marco Aurélio Mello, já sinalizou nos autos que finalizou a elaboração do voto dele.