Edição do dia
Qua, 10/05/2017 | Atualizado em: 10/05/2017 às 05h00

Leão começa mal a semi

Daniel Dórea
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Em um jogo duro e cheia de alternâncias no placar, o Vitória/Universo perdeu para o Paulistano no primeiro jogo da semifinal do NBB. Em Cajazeiras, levou 93 a 84.

O Leão, que contou com o apoio maciço do torcedor no ginásio, ficou sempre atrás do placar no primeiro tempo, mas passou à frente no terceiro quarto. No último período, porém, levou a virada.

O próximo encontro da série melhor de cinco jogos será na sexta-feira, às 7h30 da noite, em São Paulo. Caso vença novamente, o Paulistano terá a chance de fechar o confronto já no domingo, também em casa.

Com uma estratégia que deu errado no primeiro quarto, o time comandado por Régis Marrelli não conseguiu marcar as bolas de três do pivô Guilherme. Ele acertou quatro em cinco tentativas e terminou o período com incríveis 16 pontos. O resultado foi o triunfo parcial dos paulistas por 28 a 21.

Depois da bronca do treinador, os rubro-negros voltaram para o segundo quarto com uma postura diferente e conseguiu diminuir a desvantagem para o intervalo.

Com o placar em 43 a 40 para o Paulistano, a partida se apresentava totalmente aberta para o segundo tempo. Destaques nos jogos anteriores, os americanos Keyron e Dawkins precisavam acordar para o Vitória buscar a virada no duelo. Com a primeira bola de três de Keyron na noite, um toque de brilho de Dawkins e o bom desempenho do pivô Kurtz, o Leão passou à frente no terceiro quarto. Chegou a ter vantagem de 11 pontos, mas relaxou nos minutos finais e a diferença caiu para cinco, com o marcador em 67 a 62.

No entanto, as bolas de três do Paulistano voltaram a cair no período decisivo, o Vitória passou a errar mais e a situação se inverteu. O Leão sofreu a virada, mas lutou até o fim, mantendo o fio de esperança no triunfo. Não deu. Como consolo ficaram os aplausos dos torcedores.