Edição do dia
Qui, 04/05/2017 | Atualizado em: 04/05/2017 às 05h00

Vigilância Dirceu é liberado com restrições

das agências
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O ex-ministro José Dirceu, preso na Operação Lava Jato desde agosto de 2015, deixou presídio em Pinhais, na Grande Curitiba, por volta das 16h10 de ontem. Ele colocou tornozeleira eletrônica na Justiça Federal, de onde saiu por volta das 17h15, e seguiu para Brasília, em endereço mantido sob sigilo, a pedido da defesa. Dirceu ficará monitorado 24 horas por dia.

A prisão preventiva foi revogada pela Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal. "Tivemos dois votos a favor, dois votos contra. Quem define é Gilmar Mendes, que era criticado inclusive pelos petistas, dizendo que ele defendia as pessoas do PSDB. E é ele o 'voto minerva'. A história ultrapassou a questão político-partidária", afirmou o advogado de Dirceu, Roberto Podval.

O ex-ministro foi condenado duas vezes a mais de 31 anos e cumpria prisão preventiva por ordem do juiz Sérgio Moro, sob a alegação de que havia risco de novos crimes. Ele deve voltar à cadeia após ser julgado em segunda instância.

Publicidade