Edição do dia
Qui, 20/04/2017 | Atualizado em: 20/04/2017 às 05h00

Fantasia sem culpa

Da redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Você já se sentiu culpada por ter alguma fantasia sexual muito doida? Pois saiba que você não está sozinha. O resultado de uma pesquisa da revista "Psychology Today" mostra que 25% das mulheres se sentem envergonhadas sobre o que dá tesão a elas. Entre os homens, o número é de apenas 8%.

Nem por isso você deve se conformar, pois esses 'desejos' são ricas fontes de prazer e servem de estímulo para se chegar ao orgasmo.

Para Joseane Correia, na hora do prazer vale tudo. "Sexo para mim não tem que ter limites e frescuras. Abusar da criatividade é tudo! No domingo de Páscoa, por exemplo, fui de coelhinha. Quanto mais diferente, melhor", disse.

Rafael Ribeiro concorda que as fantasias são importantes para os momentos a dois. "Não se pode deixar cair na rotina. Para mim tudo que é relacionado ao prazer a dois é válido entre quatro paredes", declarou.

Ou seja, o que nos excita não deve ser fonte de preocupação! Mas atenção: se a fantasia representa um risco para sua vida é bom pensar não uma nem duas, mas cem vezes. Se ainda assim ela persistir, melhor procurar ajuda. Do contrário, apenas aproveite o sexo.

(Colaborou Débora Souza)