Edição do dia
Qua, 19/04/2017 | Atualizado em: 19/04/2017 às 05h00

Obsessão leva jovem a matar ex-namorada

Andrezza Moura e Euzeni Daltro
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Apesar de ter recebido uma mensagem com certo tom de ameaça de Adriel Montenegro dos Santos, 21 anos, a estudante Andreza Victoria Santana Paixão, 15, concordou em encontrá-lo para conversar. É o que revelam os relatos de três amigas de infância dela.

Adriel, que é filho de um policial militar, é suspeito de ter assassinado a adolescente com um tiro na nuca na noite de segunda-feira (17). O crime ocorreu na varanda da casa onde ele mora, na Rua do Bispo, em Nova Brasília de Itapuã.

De acordo com as amigas, Victoria era ingênua e não acreditava que ele pudesse fazer algo de ruim contra ela. Nas mensagens, enviadas para o WhatsApp da estudante, Adriel disse que queria conversar e iria fazer algo com ela do qual nunca iria se perdoar. Além disso, ele afirmou ainda que precisava conversar para que ela pudesse viver em paz e ele recomeçar a vida na terça-feira, quando iria embora. Mas não disse para onde iria.

"Ela dizia que ele nunca iria fazer nada com ela porque ele a amava", disse uma das amigas, que aconselhou Victoria a não ir ao encontro dele.

A Polícia Civil informou que Adriel e Victoria namoraram por dois anos. Ela rompeu, mas ele não aceitou o fim do relacionamento. O caso é investigado como feminicídio.

Ontem mesmo a Polícia Civil solicitou à Justiça o mandado de prisão temporária contra ele. Até as 17h30, o pedido não havia sido deferido.