Edição do dia
Seg, 17/04/2017 | Atualizado em: 17/04/2017 às 05h00

Relaxar é bom para os dentes

Camila de Jesus*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O estresse é um problema que afeta todo o organismo. Com isso, a saúde bucal sofre com as sequelas deste estado emocional. Decepções familiares, desemprego e falta de dinheiro são alguns fatores agravantes.

O "ranger" de dentes ou bruxismo é um dos sintomas que mais acometem os "estressados". Normalmente ocorre à noite, mas pode acontecer em qualquer horário do dia, o que leva a pessoa a acordar com dores de cabeça e na musculatura da face.

A dentista do Hapvida Rízia Carla Souza diz que o "ranger" dos dentes ou bruximo ocasiona o desgate da estrutura dentária. A situação pode se tronar irreversível.

Em alguns casos pode existir um problema ortodôntico, como a oclusão ou "mordida errada". Para combater o problema só com o uso de aparelho.

"É importante tratar a causa do problema. Caso não ocorra, pode haver necessidade do uso de canal e de prótese", frisa a médica.

Segundo o dentista Eduardo Oliva, "o bruxismo pode antecipar o desgaste dos dentes e o processo que levaria entre 10 e 20 anos para ocorrer, pode acontecer em meses", diz ele. Além das dores de cabeça, os pacientes com bruxismo costumam sentir dores de ouvido e, consequentemente, desenvolvem a disfunção temporomandibular.

"O estresse também potencializa o desenvolvimento de problemas como: a gengivite que é a inflamação da gengiva devido ao acúmulo de bactérias e da periodontite, processo inflamatório em torno dos dentes", frisa o médico.

* Sob a supervisão da editora-coordenadora Ana Paula Ramos.

Publicidade