Edição do dia
Sex, 14/04/2017 | Atualizado em: 14/04/2017 às 05h00

Caixa 2 Campanha teria recebido R$ 1,8 mi

da redação
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O executivo da Odebrecht, André Vital Pessoa de Melo, disse que repassou, via caixa 2, R$ 1,8 milhãopara a campanha do prefeito ACM Neto (DEM) em 2012. A informação está na delação premiada de Vital, que teve a gravação em vídeo divulgada após a quebra do sigilo pelo ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal.

No depoimento, Vidal disse que foi procurado por Neto no primeiro trimestre de 2012 para informar que contava com o apoio da empreiteira à sua candidatura e que Lucas Cardoso seria o responsável pelo recebimento dos pagamentos da campanha.

Depois, já em conversa com Cardoso, Vidal disse que explicou como seria: "Comuniquei que o valor aprovado foi de R$ 2,2 milhões, com R$ 400 mil doados via bônus eleitoral e o saldo de R$ 1,8 mi operacionalizado via caixa 2".

Vital disse que entregou pessoalmente os valores para Cardoso no escritório da campanha de Neto, que não estava presente. Ele disse que ACM Neto não participou da discussão sobre os valores e que a construtora não exigiu nenhuma contrapartida. "Na conversa com o candidato, não houve nada de valores. Ele pediu e sabia que podia contar com o apoio da companhia", disse Vital, na delação.