Edição do dia
Qua, 12/04/2017 | Atualizado em: 12/04/2017 às 05h00

Chocolate é bom, mas tem limite

Débora souza*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Por mais que a Páscoa tenha uma forte simbologia religiosa, para as crianças o que conta mesmo é a presença do coelhinho e seus deliciosos ovos de chocolate. A criançada quer mesmo é se lambuzar e experimentar as mais variadas delícias vindas do cacau.

De acordo com a pediatra Maria de Fátima, o ideal é oferecer chocolate à criança somente a partir dos 5 anos de idade e, de preferência, os amargos, que são menos nocivos à saúde dos pequenos. "O chocolate possui proteína e é rico em gordura. Seu consumo - e de seus derivados - em excesso pode causar diarreia, alergia ou até mesmo uma intoxicação alimentar. Se a criança apresentar alguns desses sintomas, leve-a ao pediatra", alerta.

A especialista ressalta que crianças alérgicas à proteína do leite de vaca, diabéticas e obesas, além daquelas diagnosticadas com a fenilcetonúria por meio do teste do pezinho devem manter distância do chocolate. "As que consumirem devem atentar à escovação dos dentes, pois o açúcar presente no chocolate é também resposável pelas cáries dentárias", finaliza.

* Sob a supervisão da editora-coordenadora Ana Paula Ramos.

Publicidade