Edição do dia
Sex, 07/04/2017 | Atualizado em: 07/04/2017 às 05h00

Doadores são bem-vindos, mas sem febre amarela!

Roseli Servilha*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

Com a proximidade do feriado da Semana Santa, a Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba), convoca a população para doar sangue.

A ideia é abastecer o estoque, por conta do aumento do fluxo de veículos nas estradas, sempre acompanhado do risco de ocorrência de acidentes. Outro fator que vem preocupando a fundação é a impossibilidade de doação por parte de quem toma a vacina contra a febre amarela.

Segundo a diretora de hemoterapia da Fundação Hemoba, Iraildes Santana, neste caso, o critério é que os vacinados devem ficar afastados da doação por quatro semanas, a contar do dia que tomou a vacina.

"Ficamos preocupados com a possibilidade de haver uma redução no número de doadores. Neste período, quando está acontecendo a campanha de vacinação intensa, solicitamos que as pessoas compareçam a uma unidade do Hemoba para realizar a doação antes de se vacinarem. Isso vai nos ajudar a manter os estoques regulares", pediu.

A Fundação Hemoba registrou queda de cerca de 19% de candidatos à doação no estado, comparando com fevereiro e março de 2016. A queda não pode ser só relacionada à vacinação, pois historicamente há redução sempre que acaba uma grande campanha, como a do Carnaval, por exemplo.

* Sob a supervisão do editor-coordenador Luiz Lasserre