Edição do dia
Sáb, 01/04/2017 | Atualizado em: 01/04/2017 às 05h00

Doença 'importada'

Itana Silva*
compartilhe
Enviar para Amigo
INDIQUE A UM AMIGO

Para enviar para outro(s) amigo(s), separe os e-mails com “ , ” (vírgula). Ex.:nome@exemplo.com.br, nome@exemplo.com.br

Imprimir
Reportar erro

Para reportar erros nos textos das matérias publicadas pelo MASSA preencha os dados abaixo e clique em "Enviar"

Aumentar fonte Diminuir fonte

O homem que morreu em decorrência da febre amarela no município de Cândido Sales, a 595 km da capital, não foi contaminado na Bahia. Segundo a Sesab, trata-se de um caso "importado". O paciente residia em Teófilo Otoni, interior de Minas Gerais, onde teria contraído a doença.

Por nota, a Sesab informou que "até o momento a Bahia não possui nenhum caso confirmado de febre amarela. O último boletim registra 16 casos notificados, sendo que nove encontram-se em investigação e sete foram descartados".

Salvador permanece em alerta desde a última quarta (29), quando a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) confirmou quatro casos de febre amarela em macacos.

Ao todo, a SMS disponibilizou 26 postos de referência para o serviço de vacinação, em diferentes áreas da capital. Para ampliar o acesso da população, neste fim de semana, unidades do Subúrbio Ferroviário, Barra/Rio Vermelho e Brotas - onde foram confirmados os casos da doença em macacos - funcionarão das 8h às 17h.

* Sob a supervisão do editor-coordenador Luiz Lasserre

Publicidade