logo Jornal Massa!

Plantão

Qua, 13/06/2018 | Atualizado em: 13/06/2018 às 05h00

Sujeira Garis vão pro xadrez

Conteúdo Andrezza Moura

Andrezza Moura

andrezza.moura@jornalmassa.com.br

Os garis Fábio do Amor Divino Borges, 35 anos, Dioney Silva Santos, 27, Edney Silva Santos, 26, e o motorista Jeferson Amorim Góes, 50, tiveram os mandados de prisão temporária cumpridos na noite da segunda-feira (11), após serem identificados pela polícia como os autores da agressão contra o empresário Luciano Rodrigues Vieira, 43, na noite da sexta-feira (8), na Pituba. Luciano teve morte encefálica constatada na madrugada do sábado (9), no Hospital Geral do Estado (HGE).

Fábio e os irmãos Dioney e Edney se apresentaram na 16ª Delegacia (Pituba) acompanhados de um advogado. Já Jeferson foi localizado por investigadores da unidade policial na empresa Revita Engenharia Sustentável, no IAPI, onde todos trabalham. A Revita é uma empresa terceirizada da Limpurb – Limpeza Urbana da Prefeitura de Salvador.

Segundo a delegada Maria Selma Lima, titular da 16ª DT, apesar de apenas os garis terem participado diretamente da ação, a princípio, todos foram autuados por homicídio.

"O motorista não o agrediu, mas assistiu as agressões sem fazer nada e, depois que o rapaz estava no chão, foi embora sem dar socorro. Houve omissão de socorro. Então ele também é culpado", afirmou a delegada.

A delegada informou que, em depoimento, Jeferson disse que não socorreu a vítima porque precisava continuar coletando o lixo e, além do mais, não queria se envolver na briga.